Como será ou não será o amanhã? Descubra quem puder

Embora o equilíbrio entre o trabalho remoto e no escritório tenha se tornado um grande fator na retenção de funcionários, as empresas ainda estão procurando maneiras de obter tempo presencial.

De acordo com uma pesquisa recente da Gallup, quase 60% dos funcionários que podem trabalhar em casa preferem continuar dessa forma, mas ao mesmo tempo, cerca de 60% disseram que querem mais políticas de inclusão, engajamento e diretivas mais claras sobre as rotinas vindas do departamento de RH.

Em uma matéria da revista americana, Fast Company, vimos o relato de líderes no mundo sobre esse assunto. Veja abaixo o depoimento deles.

JARED SPATARO, VICE-PRESIDENTE CORPORATIVO DE TRABALHO MODERNO, MICROSOFT

As pessoas que voltaram para casa para trabalhar em 2020 não são as mesmas que retornaram ao escritório em 2022. A questão na mente de todos hoje – principalmente quando enfrentamos um ambiente de recessão em potencial – é se isso é uma oscilação temporária do pêndulo ou o novo normal. Continuamos a confiar em dados, em vez de dogmas, para traçar nosso caminho a seguir. E os dados nos dizem que não há como apagar a experiência vivida nos últimos dois anos. Estamos aproveitando a tecnologia para permitir que o trabalho aconteça no tempo e no espaço, de forma síncrona e assíncrona. Novas inovações, como câmeras, quadros brancos digitais e salas de reuniões virtuais, ajudam a dar a todos uma voz e um lugar à mesa para que possam ser vistos, ouvidos e contribuir de maneira significativa.

ANNE ERNI, DIRETORA DE RH, AUDIBLE

Cabe aos empregadores determinar quais atividades realmente exigem que os funcionários entrem no escritório e tornem o escritório um local interessante e colaborativo para trabalhar. O fenômeno conhecido como a Grande Demissão, que está alimentando uma enorme onda de mudanças de carreira, é, na verdade, uma oportunidade significativa para as empresas oferecerem aos funcionários um motivo convincente para permanecer. Se as empresas esperam reter funcionários, elas precisam praticar a escuta ativa.

CRISTIANO AMON, CEO, QUALCOMM

Acredito firmemente na importância da colaboração pessoal. Sim, temos a capacidade de trabalhar remotamente, mas também queremos preservar nossa cultura. A realidade é que, se você não criar uma comunidade, é muito difícil manter uma cultura forte. Trata-se de encontrar o equilíbrio certo entre flexibilidade e fornecer às pessoas um ambiente para trabalharem juntas de forma eficaz. Tínhamos uma abordagem em fases para trazer nossos funcionários de volta ao escritório e agora estamos adotando uma programação híbrida. Permitimos flexibilidade, mas estamos nos apoiando em oportunidades para que as pessoas passem tempo juntas e continuem a construir nossa incrível cultura.

GARY LITTLE, PRESIDENTE E CEO, FOURSQUARE

Acho que todos desejamos mais colaboração, mas com a ressalva de que os indivíduos precisam de flexibilidade para misturar tudo. Contrate pessoas com integridade e apoie-as com todo o seu peso corporativo — você verá os resultados entregues do sofá ou do cubículo. Se os últimos dois anos são uma indicação, o modelo flexível apenas ajudou nosso crescimento contínuo e resultados financeiros.

CHRISTY PAMBIANCHI, VICE-PRESIDENTE EXECUTIVA E DIRETORA DE RH DA INTEL CORPORATION

Embora seja uma grande mudança em relação à vida pré-pandemia, estamos tentando manter nossa nova abordagem simples e evitar complicar demais nossas políticas. Nossos funcionários têm apresentado resultados surpreendentes nos últimos dois anos, então vamos adotar a flexibilidade. Ao fazer isso, podemos atrair e reter os melhores e mais brilhantes talentos. Embora os modelos de trabalho híbridos e flexíveis possam oferecer uma rede de recrutamento mais ampla e fornecer a flexibilidade que muitos candidatos buscam, sabemos que ainda enfrentamos o desafio de garantir que o modelo futuro seja inclusivo e apoie todos a longo prazo.

RYAN CAIRNS, VICE-PRESIDENTE, CASA E TRABALHO, META

Nos últimos dois anos, confiamos muito nas mesmas ferramentas de videoconferência e mensagens que usamos para nos comunicar quando estávamos juntos nos escritórios. A mudança para o trabalho híbrido é uma mudança ainda maior que traz novos desafios para a forma como todos nos comunicamos. Adaptar nossos espaços físicos para fornecer conexão virtual cria novos requisitos para a tecnologia de escritório. Significa investir em ferramentas versáteis e imersivas. O metaverso será uma das “ferramentas” que mudarão os negócios para melhor com tecnologia que nos ajuda a trabalhar de forma mais inteligente e oferece colaboração síncrona em espaços físicos e virtuais.

FEARGAL MOORHEAD, DIRETOR DE RH, ZOOX

Embora o trabalho remoto certamente tenha suas vantagens, principalmente a flexibilidade que oferece aos funcionários, muitos trabalhadores totalmente remotos perdem a colaboração espontânea que acontece pessoalmente. Acredito que continuaremos a ver as empresas migrando para uma oferta híbrida, mas não é uma abordagem única, e cada uma precisará encontrar o equilíbrio certo entre dias remotos e no escritório que funcione melhor para seus funcionários.

ANNA AVALOS, DIRETORA DE RH, SOFI

Foi inspirador ver a inovação e a adaptabilidade, já que muitos de nós passamos de trabalhar principalmente no escritório para 100% em casa e agora a transição para o híbrido. Isso nos forçou a ser mais intencionais em garantir que nos desconectássemos; e como o trabalho é em nossas casas, não trabalhamos 24 horas por dia, o que é algo de que estamos muito conscientes na SoFi. Lançamos o SoFridays, que permite que os funcionários qualificados terminem o dia mais cedo na sexta-feira e reservem esse tempo para si. Também lançamos o SoFi Cares, que ajuda a fornecer ferramentas e recursos para ajudar as pessoas a equilibrar o cuidado dos negócios e o cuidado de si mesmas.

JEETU PATEL, EVP E GM, UNIDADES DE NEGÓCIOS DE SEGURANÇA E COLABORAÇÃO, CISCO

O futuro do trabalho será definitivamente híbrido. Mas também sabemos que o trabalho híbrido ainda não funciona, e esse modo misto de trabalho não pode ser deixado desmarcado. Precisamos melhorar tecnologicamente para colaborar e idealizar sem que a distância seja uma barreira. Aqueles que tentarem voltar ao modo como as coisas costumavam ser de uma maneira draconiana enfrentarão reações adversas e perderão os melhores talentos. Estamos agora entrando em um mundo onde a flexibilidade será exigida e a inclusão será esperada como norma.

NADIR ALI, CEO, INPIXON

O mantra de primeiro cliente está cedendo a uma mentalidade de funcionário em primeiro lugar em muitas empresas. É fundamental que as empresas forneçam a seus funcionários uma experiência de trabalho verdadeiramente excepcional e, se isso for uma ideia muito grandiosa, pelo menos forneça um ambiente produtivo e sem problemas! Isso é especialmente verdadeiro se os funcionários forem obrigados a entrar no escritório. Se voltarem a uma experiência fraca, vão se tornar mais uma estatística na Grande Resignação.

JENNY LAY-FLURRIE, DIRETORA DE ACESSIBILIDADE DA MICROSOFT

A mudança para o trabalho remoto e híbrido durante a pandemia do COVID-19, para pessoas com deficiência que tiveram empregadores oferecendo essa opção, continuará pós-pandemia. Trabalhar remotamente apresenta uma oportunidade econômica e de força de trabalho para mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo com deficiência.

MARK FLINT, COFUNDADOR E CEO, THE ESCAPE GAME

Com o mercado de trabalho tão apertado e volátil como tem sido, há muito pouca margem para erro, e ser adaptável e criativo é essencial. As “regras do jogo” são diferentes e continuam mudando; se a nossa equipa vai ganhar, sabemos que também temos de mudar. Para nossas políticas de WFH, tentamos muitas versões diferentes por vários períodos de tempo. Fomos intencionais e transparentes em nossa comunicação com nossas equipes e honestos sobre o fato de que iríamos experimentar diferentes modelos.

CHRIS CAPOSSELA, DIRETOR DE MARKETING E VP EXECUTIVO DE MARKETING E NEGÓCIOS DE CONSUMO DA MICROSOFT

Parte do estabelecimento desse novo futuro do trabalho será reconstruir nosso capital social. Reconstruir as redes de funcionários é uma prioridade para mim, pois esses relacionamentos criam um senso de comunidade, ajudam os funcionários a se sentirem apoiados em seu trabalho diário, inspiram colegas a obter novas ideias, motivam para uma colaboração bem-sucedida e contribuem para a retenção de funcionários e crescimento individual na carreira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

As últimas do blog Base Consultoria

Agosto mês do Desgosto?

NÃO!!!! Faça a “Tríade do Tempo” e produza ➕️ Você tem a sensação de que os dias estão passando muito rápido? De que falta tempo

Leia +

Conheça as 3 perguntas mais feitas sobre nós!

Siga e acompanhe as nossas páginas nas redes sociais: Instagram: www.instagram.com/baseconsultoriaoficial/ Facebook: https://www.facebook.com/BaseConsult Linkedin: www.linkedin.com/company/baseconsultoria/ Acesse também o nosso site: www.baseconsultoria.net.br

Leia +

Estamos prontos para encontrar o talento que você precisa

Excelência nos serviços de Recrutamento & Seleção, programas internos, Administração de Temporários e Terceiros. Estamos atentos às tendências e antecipamos ao mercado, orientando-nos para resultados e soluções em curto prazo.

Sobre Cookies

Os cookies neste site são usados para personalizar o conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.