Segurança Psicológica – O Fator Mais Importante das Equipes de Sucesso

O Google analisou 180 de suas equipes para identificar seus padrões de sucesso. E a conclusão foi absoluta: dos cinco padrões encontrados, o fator Segurança Psicológica foi considerado de longe o mais importante deles.

Só para você ter ideia da importância deste fundamento, há uma relação direta com resultados financeiros. Dentre as equipes de vendas analisadas pela empresa, as psicologicamente inseguras não atingiram sua meta de vendas em -19%, já as equipes com segurança psicológica excedem a meta em +17%.

Mas afinal, o que é Segurança Psicológica? Bom, alguma vez você esteve em uma reunião e ficou com alguma dúvida a respeito do que foi dito, então você olhou para os lados e notou que ninguém pareceu ter este questionamento, e aí você pensou “acho que eu deveria saber disso. Eu dou um jeito de entender depois”?

Pois é, este é um caso de falta de segurança psicológica.

Segurança psicológica é um senso de que a equipe não irá se envergonhar, rejeitar ou punir alguém por se pronunciar. Este termo foi cunhado pela Dra. Amy Edmondson, professora de Harvard, e de acordo com ela “é uma crença compartilhada pelos membros de uma equipe de que a equipe é segura para a tomada de riscos interpessoais”.

Um ambiente seguro é caracterizado pelos membros da equipe que têm confiança em expressar suas opiniões, darem ideias, fazerem perguntas, e principalmente, caso alguém tenha cometido um erro, em saber que o time estará lá para ajudá-lo, e não para culpá-lo, tornando o erro uma experiência de aprendizado.

Diversos estudos mostram uma relação direta entre Segurança Psicológica e maiores índices de engajamento e bem-estar, a maior criatividade e retenção de talentos, o que resulta em uma organização com maior desempenho.

Mas o que caracteriza um ambiente psicologicamente seguro ou inseguro?

Bom, naturalmente ninguém quer parecer ignorante, intrusivo ou incompetente. E esta autoproteção leva as pessoas a não fazerem perguntas, não oferecerem ideias e não admitirem seus erros. Se você não for proativo em promover um ambiente psicologicamente seguro, naturalmente as pessoas tenderão a se proteger. O ambiente acaba por pressionar as pessoas a se preocuparem com suas imagens, e com isso elas não contribuem com a organização e os projetos.

Já em um ambiente que provê segurança psicológica, as pessoas sentem-se confiantes em expressarem suas opiniões e ações.

‍Os quatro pilares da segurança psicológica:

1) Segurança em SE EXPRESSAR:é seguro para os membros da equipe se pronunciarem, exporem problemas, trazerem ideias e questionarem o Status-Quo. 

2) Segurança em INTERAGIR: é seguro para os membros da equipe pedirem ajuda, dar e receber feedback, engajarem-se com seus colegas e iniciarem e manterem um diálogo. 

3) Segurança em APRENDER: é seguro para os membros da equipe fazerem perguntas, inovarem, arriscarem e aprenderem com os erros.

4) Segurança em PERTENCER: os membros da equipe sentem-se apoiados e valorizados, e que ninguém irá prejudicá-los ou rejeitá-los deliberadamente.

Se você quer promover uma maior segurança psicológica em sua organização, você precisa começar identificando estes quatro aspectos na sua equipe.

Como Medir a Segurança Psicológica?

Uma ótima forma de medir a segurança psicológica em sua equipe é através de uma pesquisa de campo. Sugerimos que você peça ao seu time que responda às 10 perguntas abaixo de forma anônima.

Estas 10 perguntas foram cuidadosamente elaboradas e levam em consideração os 4 aspectos da segurança psicológica, e leva menos de 4 minutos para respondê-las.

1. De uma maneira geral, eu me sinto confortável em trazer novas ideias, ou em fazer perguntas que possam ser consideradas “bobas” perante a equipe?

2. Eu me sinto confortável em expressar a minha opinião, mesmo que divergente, sempre que eu entendo ser necessário?

3. É seguro assumir riscos perante a equipe?

4. Se eu cometer um erro neste ambiente, certamente isso será usado contra mim?

5. Eu me sinto confortável em pedir ajuda as pessoas?

6. Eu percebo que a equipe rejeita outros por serem diferentes?

7. Eu percebo que alguém da equipe poderia atuar intencionalmente para me sabotar ou minar meus esforços?

8. Os membros deste time se tratam com respeito e cordialidade?

9. A equipe disponibiliza um canal eficiente para que eu possa trazer à tona questões relacionadas às minhas atividades?

10. A equipe precisa tratar de problemas relacionados a “ismos” (racismo, sexismo, etc.) e outras ideias preconcebidas a respeito das pessoas?

‍Que tal utilizar estes resultados para reunir o time e discutir a respeito deste assunto, e o que pode ser feito para melhorar?

A Base Consultoria é a ponte entre talentos e empresas!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

As últimas do blog Base Consultoria

Agosto mês do Desgosto?

NÃO!!!! Faça a “Tríade do Tempo” e produza ➕️ Você tem a sensação de que os dias estão passando muito rápido? De que falta tempo

Leia +

Conheça as 3 perguntas mais feitas sobre nós!

Siga e acompanhe as nossas páginas nas redes sociais: Instagram: www.instagram.com/baseconsultoriaoficial/ Facebook: https://www.facebook.com/BaseConsult Linkedin: www.linkedin.com/company/baseconsultoria/ Acesse também o nosso site: www.baseconsultoria.net.br

Leia +

Estamos prontos para encontrar o talento que você precisa

Excelência nos serviços de Recrutamento & Seleção, programas internos, Administração de Temporários e Terceiros. Estamos atentos às tendências e antecipamos ao mercado, orientando-nos para resultados e soluções em curto prazo.

Sobre Cookies

Os cookies neste site são usados para personalizar o conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar o tráfego. Além disso, compartilhamos informações sobre o uso do site com nossos parceiros de mídia social, publicidade e análise da web, que podem combiná-las com outras informações que você forneceu a eles ou que eles coletaram do uso de seus serviços.